top of page

Conhecendo os 7 princípios do cooperativismo

Os setes princípios do cooperativismo apareceram em 1844, quando a primeira cooperativa foi fundada no interior da Inglaterra em Rochdale-Manchester, com o objetivo de desenvolver um ambiente sustentável, sem escassez e mais igualitário entre os 28 tecelões associados na época, durante a Revolução Industrial. Os princípios estabeleciam objetivos e normas que cooperavam com a expansão da cooperativa.

Com o passar dos anos, após dois congressos promovidos pela ACI (Aliança Cooperativa Internacional) em 1937 e 1966 as normas foram adotadas como “Princípios cooperativistas”, mas somente em 1995, durante a conferência centenária da ACI os princípios foram revisados e baseados na redação dos Princípios dos Pioneiros de Rochdale.


Quais são os princípios do cooperativismo?




1 – Adesão voluntária e livre

As cooperativas são organizações voluntárias e abertas, sendo assim, qualquer pessoa pode participar! Gênero, raça, classe social, religião ou sexualidade, não devem ser utilizados como critérios eliminatórios, já que a escolha de participar de uma cooperativa é de livre e espontânea vontade, desde que a pessoa esteja apta para assumir as responsabilidades destinada a ela como membro.




2 – Gestão democrática

As cooperativas são sinônimos de democracia! Vamos formalizar a ideia em um modo mais claro e objetivo? Todos os membros possuem direito a voto e participam das tomadas de decisões ativamente. Além disso, em algumas organizações, podem existir membros que representam e são responsáveis pelos demais participantes.




3 – Participação econômica dos membros A participação no capital social de uma cooperativa é igual para todos, assim como os benefícios. Todos os membros investem de forma igualitária na cooperativa, para prezar pelo próprio desenvolvimento da organização, e nas demais atividades que possam ser realizadas mediante aprovação dos associados.




4 – Autonomia e independência

As cooperativas são organizações independentes e autônomas, controladas exclusivamente por seus membros. Seu sistema democrático assegura os direitos e deveres dos associados se existirem acordos com outras organizações, instituições públicas ou privadas.




5 – Educação, formação e informação O Cooperativismo se compromete com o futuro e a educação dos seus membros e da comunidade em modo geral. Todas as ações investidas para essas pessoas, são necessárias para promover o cooperativismo e consequentemente, desenvolver a organização.




6 – Intercooperação

As cooperativas podem cooperar entre si para apoiar e fortalecer o movimento. Sejam elas de diferentes setores como, cooperativas de consumo, crédito, infraestrutura, saúde, transporte, trabalho e produção de bens e serviços, ou até mesmo entre o mesmo segmento em diferentes níveis




7 – Interesse pela comunidade O compromisso com a comunidade para levar o desenvolvimento sustentável, é mais uma característica do modelo cooperativista de negócio. As cooperativas prezam por projetos sociais e econômicos que possam beneficiar de forma direta ou indireta as comunidades em que estão inseridas.


A Coopermag está caracterizada como uma cooperativa de consumo no segmento de produtos e equipamentos, com o propósito de promover melhores condições através de benefícios, e parcerias para seus associados com segurança e qualidade.

Se você deseja conhecer mais sobre a primeira e única cooperativa de farmácias magistrais, entre em contato com a nossa equipe, clicando aqui e seja redirecionado para a nossa página de contatos.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page